Principal DESTAQUES Eleitores começam a procurar cartórios para regularizar o título de eleitor

Eleitores começam a procurar cartórios para regularizar o título de eleitor

0
Compartilhe

Os eleitores do Tocantins começaram a procurar os cartórios eleitorais para regularizar os títulos de eleitor. É que mais de 355 mil pessoas deixaram de votar na Eleição Suplementar que escolheu o governo-tampão para o Tocantins. O prazo para justificar é de 60 dias e começou após a votação no segundo turno.

“No momento em que teve a votação eu estava fora do estado, estava estudando em São Paulo. Sair de lá, no meio do semestre para votar é praticamente impossível”, justificou o estudante André Rodrigues.

Em Gurupi, na região sul do estado, até o momento cerca de 500 pessoas procuraram o cartório da 2ª Zona Eleitoral para justificar o voto ou pagar multa. A movimentação era prevista pela Justiça Eleitoral, pois no primeiro turno, 306 mil eleitores deixaram de votar. Já no segundo foram mais de 355 mil. Quem não comparecer às urnas em três eleições terá o título cancelado.

“A gente está tendo um movimento bem grande de pessoas que estão vindo de justificar o voto. Vários assumem que não quiseram ir às urnas e simplesmente emitem a guia de multa e pagam”, comentou João Martins, chefe do cartório.

Para justificar a falta, o eleitor precisa procurar o cartório eleitoral e preencher um requerimento de justificativa. Também é possível baixar o formulário pela internet enviar pelo correio para a zona eleitoral em que é cadastrado.

O documento é analisado pela análise do juiz eleitoral.

Penalidades

O eleitor que não justificar a falta poderá ser penalizado com o pagamento de multa por cada turno que deixou de votar. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a ausência sem justificativa por três turnos consecutivos causa o cancelamento do Título de Eleitor.

Os eleitores precisam colocar o título em dias porque em outubro terão de voltar às urnas novamente. O primeiro turno da eleição ocorrerá no dia 7 de outubro e o segundo turno no dia 28 de outubro, se haver necessidade.

Quem ficar com alguma pendência com a Justiça Eleitoral não pode solicitar documentos como CPF e passaporte, além de fazer matrícula em instituições de ensino público, assumir cargo em concurso público e receber benefícios sociais.

Fonte: G1 Tocantins.

Deixe seu comentário.

Please enter your comment!
Please enter your name here